Como fazer seu gato emagrecer?

Apesar de muito fofos, os gatos gordinhos precisam de atenção especial. Obesidade felina é uma dura realidade nos consultórios veterinários, e essa condição afeta diretamente a rotina e bem-estar do animal. O excesso de peso, além de sobrecarregar as articulações das patinhas, pode causar outros problemas de saúde, como diabetes, lipidose hepática, artrose, doenças do trato urinário (eles bebem menos água e demoram mais para urinar), câncer e até mesmo problemas de pele – por não conseguirem se lamber direito devido ao excesso de gordura em seus corpos, ficam cheios de caspa e com o pelo muito oleoso-.

As causas da obesidade

Por conta da domesticação, é comum que eles vivam em confinamento, dentro de casas e apartamentos com suas famílias. Essa situação é muito benéfica se considerarmos a segurança do animal, que, assim, não participa de brigas por fêmeas ou disputa de território com outros machos, mas também temos que considerar que essa rotina é sedentária na maioria das vezes. A junção do sedentarismo com o tipo de alimentação que é usada comumente – rações secas, industrializadas- resulta nos animais acima do peso que os veterinários têm recebido em suas clínicas.

A ração seca facilita a rotina e, com o crescimento da oferta desse tipo de alimentação nos últimos tempos, reduziu-se drasticamente  doenças relacionadas a nutrição, como deficiência de taurina e tiamina, como exemplo. Todavia, elas são produzidas com uma grande concentração de carboidrato, para se tornarem produtos reconhecidos pelos compradores, e, tendo em vista que os gatos são animais estritamente carnívoros, o excesso desse macronutriente pode resultar em sobrepeso.

Caso os gatos vivessem na natureza, o hábito seria realizar, em média, de várias pequenas refeições ao longo do dia (feitas de pequenos animais silvestres e répteis) e esse tipo de alimentação os diferencia dos cães, que fazem sua refeição de uma vez só. Por se alimentarem, em suma, de ração seca e calórica, isso é mais um motivo para ficar obeso, pois as “beliscadas” ao longo do dia só vão se acumulando, da mesma forma que uma pessoa faz suas refeições, mas está sempre comendo lanchinhos com o passar das horas.

Tratando a obesidade

Inicialmente é importante saber se existe alguma causa específica para a obesidade. Um animal com hipotireoidismo pode ganhar peso, por exemplo. Gatos castrados também tem mais tendência a engordar. É importante também identificar o grau de obesidade do gatinho: ele está claramente acima do peso se, olhando de cima, não é possível identificar sua cintura.

O próximo passo é levar o pet para uma visita ao veterinário. Por meio de exames de sangue, o profissional vai avaliar a saúde do gato e prescrever uma dieta hipocalórica para redução do peso corporal. Existem diversos tipos de dieta que podem ser testadas, e não somente as com rações de baixa caloria (diet e light). O veterinário pode sugerir que o tutor introduza dieta com ração úmida, muito bem aceita por vários gatos.

Esse tipo de ração tem baixa concentração de carboidratos e é rica em água, excelente para a saúde do trato urinário dos gatinhos. Fora isso, é possível encontrar no mercado rações produzidas com poucos cereais, que também podem ser uma saída na alimentação dos animais que não se dão bem com sachês comuns.

Atente-se a fazer a mudança da alimentação gradativamente, pois os felinos são sensíveis a trocas alimentares, e podem recusar o alimento. Fazer misturas e ir retirando a ração antiga aos poucos é o melhor método, assim o animal vai se acostumando ao novo paladar.

É necessário também aumentar as atividades físicas dos gordinhos. Assim como os humanos, exercícios aumentam o gasto calórico diário e queimam gordura para a produção de energia. Estimular brincadeiras, de 5 a 10 minutos a princípio, é essencial nesse processo de emagrecimento, e pode-se facilitar as atividades adaptando o ambiente: gatos gostam de escalar, então, prateleiras e mobílias específicas para gatos – aquelas com vários andares, que permitem que eles escalem de um andar para outro – são excelentes para fazer os felinos se mexerem.

O ideal é começar com brincadeiras mais curtas e ir aumentando os exercícios ao longo do tempo porque o sobrepeso atrapalha a movimentação do animal, que se cansa com facilidade.

Com esses cuidados, os gatinhos obesos conseguirão emagrecer com saúde, e acompanhar seus tutores por muitos anos

Cadastre seu e-mail e receba as novidades do Blog!
Signup today and receive free updates straight in your inbox. We will never share or sell your email address.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *